Redução de IPI em 35% nos produtos do mercado de bicicletas!

Atualizado: 4 de mai.

Hoje o governo federal publicou o decreto 11.055, de 28 de abril de 2022 ampliando a redução do IPI (imposto sobre produtos industrializados), de 25 para 35%. A redução terá início a partir de 1º de maio.



A medida engloba os principais produtos do mercado de bicicletas, como componentes e bicicletas elétricas, porém a bicicleta convencional não foi incluída na redução adicional da alíquota.


A redução de 35% do IPI é uma medida muito bem-aceita, uma vez que ela vai estimular ainda mais o setor produtivo da economia de bicicleta, bem como o consumo, com redução ainda maior dos preços.


Contudo, a não inclusão das bicicletas convencionais causou espanto, pois montadores e distribuidores, em todo Brasil, deveriam ter sido classificados.


Abaixo a tabela das novas alíquotas de IPI para os principais produtos do mercado de bicicletas:


Segundo dados da Aliança Bike, no último ano foram movimentadas 40.891 unidades de e-bikes, entre produção e importação, representando um volume 27,3% superior ao ano anterior, que já havia sido o mais alto até então. E tende a crescer ainda mais com essa nova redução de alíquota!


Ainda segundo análise da Aliança Bike, em um cenário mais otimista apontado pelas principais empresas deste mercado, o crescimento seria de 50%, totalizando 61,3 mil unidades neste ano de 2022.


Sobre os impostos das e-bikes, ainda segundo a Aliança Bikes "um novo pleito apresentado pela Aliança Bike, o Ministério da Economia decidiu favoravelmente à redução do imposto de importação para motores de bicicletas elétricas, de 18% para 0%."


A decisão do governo brasileiro será comunicada aos demais países do Mercosul, que terão até 90 dias para se manifestar. No caso dos motores, foi aprovada a quantia de 120 mil motores pelo período de 1 ano.


Ainda não é possível medir qual será o impacto das novas medidas no valor das bicicletas elétricas, o que se sabe é que, até este momento, os impostos relacionados às e-bikes alcançam 85% do custo – cerca de 10% acima das convencionais.


Entendemos que medidas que tornem as bicicletas mais acessíveis à população são políticas sociais de muita importância para o nosso país, aproximamando ainda mais os brasileiros a um meio de transporte eficiente e sustentável, além, é claro, de promover saúde, bem-estar e atividade física.

Gostou do nosso post? Comente aqui!


Acesse nosso site e nosso blog. Fique por dentro de todas as novidades do mundo da bike.


Fonte: Aliança Bikes.




9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo