Downhill: decidas de tirar o fôlego!

Atualizado: 24 de mar.

O Downhill é uma das inúmeras modalidades do mountain bike, e também uma das que mais impressionam, pois ele alia velocidade alta e manobras radicais! Ufaa! As competições de Downhill são pura adrenalina. De tirar o fôlego mesmo!


Mas o que de fato é o Downhill e como a modalidade funciona?


Downhill é uma modalidade do MTB que compreende em descer, com a maior velocidade possível, um percurso com numerosos obstáculos e irregularidades ou até mesmo uma montanha.


Os trajetos de descidas são bem variados, porém sempre muito íngremes e costumam exigir bastante conhecimento técnico do ciclista para passar ileso pelos mais diferentes obstáculos.


As pistas são bem rápidas alguns ciclistas chegam a atingir velocidades de até incríveis 80 km/h.

Uma variação da modalidade é o downhill urbano, no qual os ciclistas descem percursos dentro das cidades. Um exemplo é a descida das escadarias de Santos, uma das etapas do Campeonato Mundial de Downhill Urbano.


Como surgiu o Downhill?


O downhill surgiu na Califórnia em meados da década de 1970. Os ciclistas da época, entediados de pedalarem apenas no asfalto, se reuniam nas montanhas próximas a São Francisco, para descerem as montanha.


Na época, eles usavam bikes adaptadas para o uso na terra, com pneus mais largos e freios bem mais potentes. Alguns ciclistas pioneiros são Tom Ritchey, Charlie Kelly e Gary Fischer – hoje importantes nomes da indústria do mountain bike.


Então, podemos dizer que o downhill nasceu antes mesmo do surgimento da mountain bike, já que primeiro modelo de bicicleta MTB foi construída apenas em 1978, por Joe Breeze e, em 1976 aconteceu o primeiro campeonato de downhill, na Califórnia.


As bikes usadas nessa primeira competição eram as bikes comuns de passeio mesmo, tinham apenas o freio traseiro do tipo “contrapedal”. E a galera já curtia um pedal com muita adrenalina e velocidade.


Como dissemos, apesar de já existir há mais tempo que a própria MTB, as primeiras competições oficiais de downhill se iniciaram apenas em 1990 com o Campeonato Mundial no Colorado, nos Estados Unidos. Já no Brasil, as primeiras competições oficiais aconteceram em 1991 com bicicletas de cross country.


No surgimento do Downhill, as pistas eram espécies de estradas de terra, com trilhas com poucos obstáculos nos quais a velocidade era o mais importante. Com a evolução do esporte, as pistas passaram a ser bem mais técnicas, com a inclusão de pedras, degraus altos, trilhas estreitas, gaps (vãos a serem transpostos) e rampas, entre outros.


Como são as provas de Downhill?


Via de regra, os trajetos têm distâncias de 4km, com os ciclistas alcançando até 80 km/h. As provas são realizadas individualmente e em duas baterias, ou seja, cada ciclista desce duas vezes. Então, é verificado o melhor tempo e o vencedor.


Logo, vence quem descer a montanha com o menor tempo, ou seja, o mais rápido possível, respeitando a pista demarcada. Visto que as descidas são individuais, há um intervalo de 30 segundos até 2 minutos por competidor, variando por circuito.


A ordem de descida é estabelecida por um treino cronometrado ou uma descida classificatória, que são as famosas provas de tomada de tempo ou também pela classificação geral do campeonato. O mais lento larga primeiro e o mais rápido é o último a descer!


Antes da descida, os ciclistas fazem uma espécie de reconhecimento a pé pela pista. Há duas chances de caminhar no circuito, nos dois primeiros dias da prova, o que é uma excelente oportunidade para conhecerem melhor a pista, avaliar as linhas usadas, as mais rápidas e as mais técnicas.


Como fazer uma boa prova de Downhill?


Um dos segredos para se realizar uma boa prova de downhill é escolher a linha certa. A linha reta é sempre a mais próxima do final, não é mesmo? Mas a depender dos obstáculos do circuito, o melhor é uma trajetória curva. O segredo é equilibrar velocidade, ritmo e fluidez.


Aproveitar os treinos livres para analisar o tempo entre a largada, as parciais e a chegada. Nos treinos, os ciclistas buscam o melhor traçado e analisam o quão velozes estão.


Como o nome já diz - são livres e, nos treinos os ciclistas podem parar na pista, repetir trechos buscando a melhor adaptação na pista. E no dia de prova, os atletas podem fazer uma descida de aquecimento antes da prova.


Onde o Downhill é praticado?


O downhill pode ser praticado tanto em ambiente urbano, nos morros, escadarias e como também nas trilhas, nas descidas de montanhas utilizando obstáculos, curvas, erosões para dar mais adrenalina no rolê. Além de favorecer o contato com a natureza, e admirar belas paisagens.



Quais roupas e acessórios devo usar no Downhill?


Como é de costume na prática do ciclismo, alguns equipamentos são indispensáveis como capacete modelo full face, óculos para downhill, luvas, joelheiras e cotoveleiras.



As roupas técnicas variam com o estilo do ciclista e do ambiente, alguns preferem calças, outros usam bermudas – mas em geral são usadas roupas semelhantes à de enduro.


Quais são as bicicletas ideais para praticar o Downhill?


Então, o downhill moderno já utiliza uma bike própria. De maneira geral, as bikes possuem quadros em alumínio, carbono ou aço e uma geometria diferenciada, que se adapta ao terreno.


Outro detalhe importante são as suspensões. Hoje, essas bikes usam os modelos full suspension, com suspensão traseira e dianteira para absorver os impactos durante a prova.


O freio também é um componente importantíssimo — são mais usados os freios a disco hidráulicos. Já os pneus variam de acordo com o terreno, contudo, a maioria são pneus largos e com alta aderência.



A Santa Cruz V10 é a bike para você que cruza a largada já de olho no podium!


A V10 é uma das bikes de Downhill mais cobiçadas do mundo!


Custa em média: R$ 79.000,00.





Gostou do nosso post? Nos conte aqui!


Acesse nosso site e nosso blog e fique por dentro das novidades do mundo do ciclismo!













14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo