Bike Fit: reduza suas dores no pedal!

Atualizado: 24 de mar.

Pesquisas apontam que grande parte dos ciclistas sentem dores e sofrem lesões ao pedalar. Essas dores são em sua maioria decorrentes de algum ajuste incorreto das bicicletas em função de seus corpos.


Ter dores durante ou depois de um exercício físico é considerado normal, afinal, você está se esforçando. Porém, existe uma grande diferença entre as chamadas dores de esforço (dores musculares ou do dia seguinte) e as dores por estar fazendo algo errado no pedal.


Você pode se machucar se estiver pedalando uma bicicleta desregulada ou que não seja do seu tamanho correto. No dia seguinte suas pernas podem doer, seus braços podem ficar mais “fracos” que o normal, mas tudo certo.


Daí, se você começar a sentir dor nas costas, pescoço, pulso, períneo ou nas nádegas, algo pode estar errado. Convenhamos, meu amigo, chegar em casa "moído" depois do pedal não é tão legal!


Para corrigir esses problemas existe o BIKE FIT, que basicamente é um serviço de ergonomia feito para o ciclista.


Durante o bike fit, o corpo do ciclista é medido e são realizadas diversas análises com o ciclista na bike e fora da bike, afim de se determinar as características do seu corpo, o seu estilo de pedalada e uso que o ciclista fará da bicicleta.


O processo do Bike Fit é composto por algumas etapas, executando uma análise completa e individual.


Primeiro passo é uma anamnese, que seria uma entrevista com o ciclista identificando seus objetivos, lesões prévias, histórico de saúde. Depois exames físicos direcionados a postura e flexibilidade.


Também é realizada uma análise dinâmica computadorizada, onde a bike é posicionada sobre um rolo fluido específico, simulando o atrito entre o pneu da bicicleta com o solo, aproximando ao máximo do padrão da pedalada que é realizado durante a prática esportiva. O conjunto bike/ciclista é posicionado sobre uma plataforma que gira 360º, para que seja avaliado em todos os seus planos.


Após as análises no rolo, é realizada a conferência e ajuste do alinhamento dos tornozelos e joelhos, observando as angulações dos joelhos, quadris, tronco e membros superiores, além do deslocamento dos joelhos e do quadril.


Sabemos que, cada caso é um caso e talvez seja necessária uma avaliação mais a fundo para resolver o seu problema. Vamos aos problemas mais comuns:


Dor no pescoço e na lombar após pedalar.

Dores do pescoço geralmente estão relacionadas a uma posição do guidão muito agressiva (guidão muito baixo e/ou uma distância guidão-selim muito longa), ou até mesmo a ponta do selim voltada para baixo.


Se o guidão estiver mal posicionado (e/ou o selim apontado para baixo) cria-se uma descarga de peso muito grande nos braços e nos ombros, ou uma flexão exagerada do pescoço, o que gera dores intensas na região do pescoço.


Se você sente dores no pescoço considere alterar a posição do seu guidão, e procure um serviço de bike fit o mais rápido possível, pois a longo prazo você pode desenvolver uma lesão crônica nos ombros, pescoço ou coluna.


Acredita-se que 80% dos ciclistas sinta algum tipo de desconforto lombar. A estimativa é bem alta, não?


A dor lombar normalmente está relacionada à falta de força dos músculos posturais (músculos do core – abdominais e paravertebrais) somados a um guidão muito baixo. Fique atento, se você não possuir uma boa flexibilidade, considere subir a altura do seu guidão. E praticar exercícios físicos regularmente, afim de se fortalecer seus músculos.


Dor nos punhos ao pedalar.

As dores nos punhos, e os casos de dormência nas mãos, geralmente estão relacionados à má distribuição de peso do ciclista sobre a bicicleta, o que pode sobrecarregar o peso sobre as mãos do ciclista.


Outro problema comum é a falta de alinhamento das manetes de freio (e cambio) em relação às mãos do ciclista.


O ideal, enquanto você estiver com as mãos no guidão, é que sua mão esteja alinhada ao antebraço. Muita flexão ou muita extensão dos punhos poderão gerar dores.


O profissional bike fitter realiza, com maestria, os ajustes necessários atenuando esses problemas.


Desconforto ao sentar na bicicleta.


O desconforto ao sentar, é mais comum aos iniciantes, que ainda não estão acostumados a descarregar o peso sobre os ísquios, mas esse desconforto tende a diminuir com o passar do tempo.


No entanto é muito importante considerar a escolha do selim ideal assim como seu correto ajuste, que deve ser feito de acordo com o corpo dos ciclista. Selins altos demais, favorece bastante o desconforto ao sentar.


A determinação da altura do assento deve ser um processo ativo – os serviços de bike fit utilizam-se de técnicas e aplicativos de captura de movimento para estimar o ângulo da perna na extensão máxima.


Dormência nos pés após pedalar.


A dormência nos pés é outro ponto muito comum de desconforto dos ciclistas (e mountain bikers).


Tal desconforto pode estar relacionado à sapatilha apertada demais atrelado ao mal posicionamento do taco do pedal.


Outro ponto que favorece bastante a dormência nos pés é o uso de sapatilhas com solas moles, aquelas sapatilhas que parecem tênis, sabe?


Esse tipo de sapatilha é muito bom para caminhadas, mas para pedalar, a sola menos rígida não oferece o auxílio necessário ao ciclista.


E quanto custa um serviço de Bike Fit?


Os preços variam de acordo com a quantidade de bikes e a quantidade de análises feitas. Com o custo girando em torno de R$200,00 a R$1.000,00 por sessão.


As sessões de Bike Fit duram cerca de 1 a 2 horas, dependendo dos serviços solicitados.


E a frequência de ajuste recomendada pelos profissionais bike fitters é em média a cada 8 meses, devemos levar em consideração: nosso corpo passa por alterações constantes.


Alguns profissionais oferecem pacotes e serviços avulsos com preços bem acessíveis:


Aqui em Belo Horizonte o Gustavo Bike Fit é considerado referência no assunto.

Localizado na Rua Aimorés 874 - Lj 8 - Lourdes - Belo Horizonte/MG. Fone: (31-9267-0166).


A Bike Fit BH também é bem requisitada e possui profissionais bem gabaritados. Localizada na Av. Bandeirantes 441. Sion. Belo Horizonte/MG. Fone: (31) 2555-9999.


A Bike Fit OCE, além de prestar assessoria esportiva, ainda garante excelentes serviços de bike fit. Localizada na Al. Ingá 222/sala 302. Vale do Sereno. Nova Lima/MG. Fone: (31) 3297 8324.


Fazer um bike fit não é um privilégio apenas para ciclistas profissionais, mas, um serviço que deve ser praticado por qualquer pessoa que pedale com frequência.


Dessa forma, não se trata apenas de um investimento em performance esportiva, mas em cuidados com sua saúde também.


O ajuste postural correto reduz lesões, melhora sua experiência e aumenta sua performance no pedal.






Gostou do nosso post? Comente aqui!


Acesse nosso site e blog! Fique por dentro de todas as novidades do mundo da bike.






16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo